O que aconteceu com as TVs Curvas?

Ofertas Relâmpago da Shopee

Dispositivo de Proteção Elétrica EPS 301 Preto Intelbras
Dispositivo de Proteção Elétrica EPS 301 Preto Intelbras
R$44,89
Jogo de Cozinha Kit C/12 Peças de Silicone
Jogo de Cozinha Kit C/12 Peças de Silicone, Utensílios e Copo Suporte para Cozinha Cabo de Madeira Yihan
R$50,80
Gaabor Panela de Pressão Elétrica 6L
Gaabor Panela de Pressão Elétrica 6L
R$399,90
Cesto de Silicone Redondo Air Fryer
Cesto de Silicone Redondo Air Fryer e Forno Forma para Fritadeira Elétrica com Alça
R$10,00

As TVs curvas foram lançadas no mercado há alguns anos, com a promessa de proporcionar uma experiência de visualização mais envolvente e imersiva. No entanto, a popularidade dessas TVs parece ter diminuído ao longo do tempo, deixando muitos se perguntando: o que aconteceu com as TVs curvas?

A resposta não é simples, mas existem algumas razões principais para o declínio na popularidade das TVs curvas. Uma dessas razões é o preço mais alto em relação às TVs planas tradicionais. Muitos consumidores simplesmente não estão dispostos a pagar um preço mais elevado por uma televisão com uma tela curva.

Além disso, as TVs curvas têm algumas limitações em relação ao ângulo de visão. Isso significa que a imagem pode parecer distorcida quando vista de certos ângulos, o que pode ser um problema para famílias que assistem TV juntas. Nem todos podem sentar-se em um local ideal para obter a melhor visualização possível.

TVs de Alta resolução e tamanhos cada vez maior

Outro fator que contribuiu para a queda na popularidade das TVs curvas é a evolução das tecnologias de TV. As empresas investiram em outras tecnologias, como TVs com resolução 4K e 8K, TVs OLED e TVs com suporte a HDR. Estas tecnologias foram consideradas mais importantes para muitos consumidores do que a curvatura da tela.

As TVs com resolução 4K e 8K são capazes de mostrar imagens em uma qualidade muito mais alta do que as TVs convencionais. As TVs OLED, por sua vez, oferecem pretos mais profundos e cores mais vibrantes do que as TVs de LED. Já as TVs com suporte a HDR são capazes de mostrar imagens com um maior alcance dinâmico de cores e brilho, proporcionando uma experiência de visualização mais realista.

Embora as TVs curvas possam ter sido uma novidade interessante no início, a falta de demanda e as limitações técnicas levaram muitos fabricantes a abandonar essa tecnologia. Hoje em dia, a maioria das empresas está se concentrando em tecnologias mais avançadas que atendam às demandas dos consumidores por imagens de alta qualidade.

Em síntese, as TVs curvas foram uma tentativa de oferecer uma experiência de visualização mais imersiva, mas acabaram sendo superadas por outras tecnologias mais avançadas. No entanto, é importante lembrar que a evolução tecnológica nunca para, e novas tecnologias estão surgindo para o futuro.

TVs Curvas

Leia Também: Fire TV Stick, ainda é um bom investimento?

Monitores Curvos

Algo interessante de se notar é que, apesar da queda na popularidade das TVs curvas, os monitores curvos para PC parecem estar ganhando popularidade. Enquanto as TVs curvas foram mal sucedidas, a demanda por monitores curvos tem aumentado nos últimos anos.

Uma das principais razões para isso é a diferença de distância entre o espectador e a tela. Enquanto as TVs são vistas de uma distância maior, os monitores são usados em uma distância mais próxima. A curvatura da tela em monitores permite uma experiência de visualização mais imersiva, sem os problemas de distorção que afetaram as TVs.

Além do mais, os monitores curvos oferecem algumas vantagens adicionais em relação aos monitores planos. Eles podem ajudar a reduzir a fadiga visual, proporcionando uma sensação mais natural de profundidade e foco. Também podem ser mais confortáveis para sessões mais longas de trabalho ou jogos.

Entre as principais tecnologias de monitores curvos, podemos citar os painéis IPS, TN e VA. Cada um tem suas próprias características únicas em termos de tempo de resposta, taxa de atualização e qualidade de imagem. Os monitores também podem ter suporte para resoluções 4K, HDR e outras tecnologias avançadas.

Para um bom monitor curvo, é importante considerar o tamanho e o formato da tela. A maioria dos monitores curvos possuem telas com formato 16:9 ou 21:9, mas também existem opções mais amplas, como 32:9. O tamanho ideal de tela irá depender do espaço disponível e do uso pretendido.

Como também, é importante considerar o suporte de ajuste de altura, inclinação e rotação do monitor para maior conforto do usuário. A qualidade da construção e dos materiais também é uma consideração importante, para garantir que o monitor seja durável e confiável a longo prazo.

E qual é a tecnologia do momento em TVs?

Nos últimos anos, as tecnologias de televisores evoluíram consideravelmente, e as TVs QLED e OLED estão entre as mais recentes e populares. A tecnologia QLED utiliza pontos quânticos para gerar uma imagem brilhante, com tons escuros mais profundos e cores mais diversificadas. Já a tecnologia OLED utiliza diodos orgânicos para criar imagens, sem a necessidade de um painel de luz traseiro, o que resulta em aparelhos mais finos e com maior destaque no contraste.

Apesar de ambas terem vantagens e desvantagens, é importante conhecer os pontos positivos e negativos. A TV QLED se destaca pela produção de cores vibrantes, com tons brancos mais próximos da realidade, além de proporcionar uma melhor visibilidade em ângulos variados. No entanto, os tons escuros podem parecer “lavados”, já que os LEDs não conseguem ser desligados em cenas escuras, o que pode prejudicar a experiência visual em alguns casos.

Já a TV OLED tem como pontos fortes a espessura menor, já que não precisa de iluminação traseira para criar as imagens, e os tons escuros perfeitos, graças ao desligamento individual dos pixels para criar os tons pretos da imagem. No entanto, ela pode apresentar o risco de burn-in, quando a reprodução de imagens estáticas em partes da tela pode marcar permanentemente os pixels, além de ter uma vida útil menor em comparação com as telas QLED.

Leia Também: TV BOX: Troque por uma dessas opções

Mas nem tudo está perdido, o futuro promete, e já temos as TVs e Monitores dobráveis

Recentemente, fiquei bastante animado com um anúncio da LG, que apresentou sua primeira TV dobrável OLED de 42 polegadas, modelo LX3. Embora o público-alvo deste produto sejam os gamers, a tecnologia de tela dobrável OLED oferece uma maior imersão em filmes e séries, além de jogos.

Uma das principais características dessa TV é a sua curvatura ajustável, que pode ir de plana (para filmes) à curvada automaticamente, para maior imersão em jogos, bastando apertar um botão no controle da tv. A tela OLED dessa TV oferece contraste infinito, pretos profundos, cores altamente precisas e baixo atraso de entrada, proporcionando uma experiência de imersão sem igual para os usuários.

Além disso, a tela OLED do LX3 é mais fácil para os olhos, permitindo sessões de jogo mais longas e assistindo a seus programas favoritos sem sentir fadiga ocular. Outra característica interessante da TV LG OLED Flex é a personalização de tela, onde o usuário pode escolher entre três dimensões diferentes, além de 42 polegadas, há a opção de assistir em 32 e 27 polegadas. Isso pode ser ideal para jogadores que preferem acesso a toda tela do jogo de maneira mais simples, como pode ser o caso em jogos de tiro em primeira pessoa. Além disso, a TV vem com áudio de suporte integrado para Dolby Atmos, distribuído em dois alto-falantes de 40W, garantindo momentos de ação emocionantes e uma experiência de imersão ainda maior.

Embora a LG OLED Flex ainda não esteja disponível no mercado brasileiro, o anúncio desse produto nos mostra que o futuro promete trazer inovações cada vez mais incríveis. E, com certeza, podemos esperar por mais novidades emocionantes na área de tecnologia e entretenimento.

Estão, sente falta das TVs curvas? O que será que ainda teremos para o futuro? deixe seu comentário!

Deixe seu Comentário!