Estruturas de Dados, Objetos e Arrays

Ofertas Relâmpago da Shopee

Dispositivo de Proteção Elétrica EPS 301 Preto Intelbras
Dispositivo de Proteção Elétrica EPS 301 Preto Intelbras
R$44,89
Jogo de Cozinha Kit C/12 Peças de Silicone
Jogo de Cozinha Kit C/12 Peças de Silicone, Utensílios e Copo Suporte para Cozinha Cabo de Madeira Yihan
R$50,80
Gaabor Panela de Pressão Elétrica 6L
Gaabor Panela de Pressão Elétrica 6L
R$399,90
Cesto de Silicone Redondo Air Fryer
Cesto de Silicone Redondo Air Fryer e Forno Forma para Fritadeira Elétrica com Alça
R$10,00

Em JavaScript, as estruturas de dados desempenham atualmente um papel fundamental na organização e manipulação de informações. Dominar as estruturas de dados corretas é essencial para otimizar o desempenho dos programas. Neste artigo, exploraremos algumas estruturas de dados clássicas em JavaScript, como lista ligada, array, fila, pilha e árvore, fornecendo exemplos práticos e insights sobre suas aplicações.

Lista Ligada: Encadeando Dados para Flexibilidade

A lista ligada é uma estrutura de dados em que os elementos estão encadeados por meio de ponteiros, permitindo a flexibilidade na inserção e remoção de elementos. Cada elemento, chamado de nó, contém um valor e uma referência para o próximo nó da lista. Vejamos por exemplo uma implementação de uma lista ligada em JavaScript:

class No {
  constructor(valor) {
    this.valor = valor;
    this.proximo = null;
  }
}

class ListaLigada {
  constructor() {
    this.cabeca = null;
  }

  adicionar(valor) {
    let novoNo = new No(valor);

    if (this.cabeca === null) {
      this.cabeca = novoNo;
    } else {
      let atual = this.cabeca;
      while (atual.proximo !== null) {
        atual = atual.proximo;
      }
      atual.proximo = novoNo;
    }
  }
}

Nesse exemplo, temos as classes No e ListaLigada. A classe No representa cada nó da lista, com seu valor e uma referência para o próximo nó. Já a classe ListaLigada possui um ponteiro para a cabeça da lista e um método adicionar que insere um novo nó no final da lista como resultado.

Array: Uma Estrutura de Dados Versátil

O array é uma estrutura de dados que armazena elementos de forma sequencial e permite acessá-los por meio de índices. É uma estrutura de dados versátil e amplamente utilizada em JavaScript. Vejamos um exemplo de uso de arrays em JavaScript:

let frutas = ['maçã', 'banana', 'laranja'];

console.log(frutas[0]); // Saída: maçã
console.log(frutas.length); // Saída: 3

Nesse exemplo, temos um array chamado frutas que armazena três elementos: ‘maçã’, ‘banana’ e ‘laranja’. Podemos acessar cada elemento utilizando seu índice, como frutas[0] para obter ‘maçã’. Além disso, o método length nos fornece o tamanho do array, que é 3 nesse caso.

Fila: Ordenando Dados em uma Sequência FIFO

A fila é uma estrutura de dados que segue o princípio FIFO (First-In, First-Out), ou seja, o primeiro elemento inserido é o primeiro a ser removido. É útil quando precisamos processar elementos em ordem de chegada. Vamos ver um exemplo de implementação de fila em JavaScript:

class Fila {
  constructor() {
    this.fila = [];
  }

  enfileirar(elemento) {
    this.fila.push(elemento);
  }

  desenfileirar() {
    if (this.fila.length === 0) {
      return "A fila está vazia";
    }
    return this.fila.shift();
  }
}

let minhaFila = new Fila();
minhaFila.enfileirar("elemento1");
minhaFila.enfileirar("elemento2");
console.log(minhaFila.desenfileirar()); // Saída: elemento1

Nesse exemplo, criamos uma classe Fila que utiliza um array para armazenar os elementos. O método enfileirar adiciona um elemento ao final da fila, enquanto o método desenfileirar remove e retorna o primeiro elemento da fila.

Pilha: Organizando Dados em uma Sequência LIFO

A pilha é uma estrutura de dados que segue o princípio LIFO (Last-In, First-Out), ou seja, o último elemento inserido é o primeiro a ser removido. É útil quando precisamos rastrear estados anteriores ou implementar recursão. Vejamos um exemplo de implementação de pilha em JavaScript:

class Pilha {
  constructor() {
    this.pilha = [];
  }

  empilhar(elemento) {
    this.pilha.push(elemento);
  }

  desempilhar() {
    if (this.pilha.length === 0) {
      return "A pilha está vazia";
    }
    return this.pilha.pop();
  }
}

let minhaPilha = new Pilha();
minhaPilha.empilhar("elemento1");
minhaPilha.empilhar("elemento2");
console.log(minhaPilha.desempilhar()); // Saída: elemento2

Nesse exemplo, a classe Pilha utiliza um array para armazenar os elementos. O método empilhar adiciona um elemento ao topo da pilha, enquanto o método desempilhar remove e retorna o elemento do topo da pilha.

Árvore: Organizando Dados de Forma Hierárquica

A árvore é uma estrutura de dados hierárquica, em que cada elemento é chamado de nó e pode ter vários nós filhos. É amplamente utilizado para representar relacionamentos hierárquicos. Vamos ver um exemplo de implementação de uma árvore binária em JavaScript:

class No {
  constructor(valor) {
    this.valor = valor;
    this.esquerda = null;
    this.direita = null;
  }
}

class ArvoreBinaria {
  constructor() {
    this.raiz = null;
  }

  adicionar(valor) {
    let novoNo = new No(valor);

    if (this.raiz === null) {
      this.raiz = novoNo;
    } else {
      this.adicionarNo(this.raiz, novoNo);
    }
  }

  adicionarNo(no, novoNo) {
    if (novoNo.valor < no.valor) {
      if (no.esquerda === null) {
        no.esquerda = novoNo;
      } else {
        this.adicionarNo(no.esquerda, novoNo);
      }
    } else {
      if (no.direita === null) {
        no.direita = novoNo;
      } else {
        this.adicionarNo(no.direita, novoNo);
      }
    }
  }
}

let minhaArvore = new ArvoreBinaria();
minhaArvore.adicionar(8);
minhaArvore.adicionar(3);
minhaArvore.adicionar(10);
console.log(minhaArvore.raiz.valor); // Saída: 8

Nesse exemplo, criamos uma árvore binária por meio das classes No e ArvoreBinaria. Cada nó contém um valor e referências para os nós filhos da esquerda e da direita. O método adicionar insere um novo nó na árvore, mantendo assim a ordem correta dos valores.

Estruturas de Dados: O que são Arrays? vamos mais a fundo

Em JavaScript, os arrays (também conhecidos como vetores) são estruturas de dados fundamentais e poderosas. Eles permitem armazenar e manipular coleções de elementos de forma eficiente. Então vamos explorar os conceitos e recursos dos arrays em JavaScript, destacando sua versatilidade e utilidade no desenvolvimento de aplicações.

Arrays são estruturas de dados que permitem armazenar vários elementos em uma única variável. Cada elemento é associado a um índice que indica sua posição no array. Em JavaScript, os arrays podem conter elementos de diferentes tipos, como números, strings, objetos e até mesmo outros arrays. Vamos ver um exemplo básico de criação de um array em JavaScript:

Estruturas de Dados: O que são Arrays? vamos mais a fundo

Nesse exemplo, criamos um array chamado numeros que contém cinco elementos numéricos. Os elementos são acessados através de seus índices, começando em 0. Por exemplo, numeros[0] retorna o valor 1, numeros[1] retorna o valor 2, e assim por diante.

Acesso e Manipulação de Elementos

Uma das principais vantagens dos arrays em JavaScript é a facilidade de acessar e manipular seus elementos. Podemos acessar elementos individuais por meio de seus índices, como mencionado anteriormente. Além disso, podemos alterar, adicionar e remover elementos de um array. Vejamos alguns exemplos:

let cores = ['vermelho', 'verde', 'azul'];

console.log(cores[0]); // Saída: vermelho

cores[1] = 'amarelo';
console.log(cores); // Saída: ['vermelho', 'amarelo', 'azul']

cores.push('roxo');
console.log(cores); // Saída: ['vermelho', 'amarelo', 'azul', 'roxo']

cores.pop();
console.log(cores); // Saída: ['vermelho', 'amarelo', 'azul']

Nesse exemplo, temos um array chamado cores. Primeiro, acessamos o elemento de índice 0 e exibimos seu valor. Em seguida, alteramos o valor do elemento de índice 1 para ‘amarelo’. Utilizamos o método push para adicionar o valor ‘roxo’ ao final do array e o método pop para remover o último elemento do array.

Iteração por Meio de Laços

Os arrays são frequentemente percorridos por meio de laços para acessar e realizar operações em cada um de seus elementos. JavaScript oferece várias opções de laços para iterar sobre os elementos de um array, como o laço for e o laço forEach. Vejamos exemplos de ambos:

let numeros = [1, 2, 3, 4, 5];

for (let i = 0; i < numeros.length; i++) {
  console.log(numeros[i]);
}

numeros.forEach(function(numero) {
  console.log(numero);
});

Nesses exemplos, temos um array chamado numeros. No primeiro caso, utilizamos um laço for para percorrer cada elemento do array, acessando-os através de seus índices. No segundo caso, utilizamos o método forEach, que recebe uma função de callback e executa essa função para cada elemento do array.

Métodos Úteis para Manipulação de Arrays

JavaScript oferece uma variedade de métodos embutidos que facilitam a manipulação de arrays. Esses métodos incluem:

  • push: Adiciona um ou mais elementos ao final do array.
  • pop: Remove e retorna o último elemento do array.
  • shift: Remove e retorna o primeiro elemento do array.
  • unshift: Adiciona um ou mais elementos no início do array.
  • splice: Altera o conteúdo de um array, adicionando, removendo ou substituindo elementos.
  • slice: Retorna uma cópia superficial (shallow copy) de parte de um array em um novo array.
  • concat: Combina dois ou mais arrays, retornando um novo array resultante da concatenação.

No entanto, esses são apenas alguns exemplos dos métodos disponíveis. É recomendável explorar a documentação do JavaScript para obter uma lista completa dos métodos de array.

Acesse aqui mais conteúdos sobre JavaScript

Estruturas de Dados: O que são Objetos?

Em JavaScript, um objeto é uma coleção de propriedades, onde cada propriedade é uma associação entre um nome (chave) e um valor. O valor pode ser de qualquer tipo, incluindo números, strings, arrays, funções e até mesmo outros objetos. Os objetos em JavaScript são baseados em um modelo chamado “protótipo”, que permite dessa forma a herança e a reutilização de propriedades e métodos. Vejamos um exemplo básico de criação de um objeto em JavaScript:

let pessoa = {
  nome: 'João',
  idade: 30,
  profissao: 'Desenvolvedor',
  saudacao: function() {
    console.log(`Olá, meu nome é ${this.nome} e tenho ${this.idade} anos.`);
  }
};

Nesse exemplo, temos um objeto chamado pessoa que possui algumas propriedades, como nome, idade e profissao. Além disso, o objeto possui um método chamado saudacao, que imprime uma mensagem com base nas propriedades do objeto.

Acesso e Manipulação de Propriedades

Uma das principais vantagens dos objetos em JavaScript é a facilidade de acessar e manipular suas propriedades. Podemos acessar as propriedades de um objeto utilizando a notação de ponto (objeto.propriedade) ou a notação de colchetes (objeto['propriedade']). Além disso, podemos adicionar, alterar ou remover propriedades de um objeto. Vejamos exemplos:

let pessoa = {
  nome: 'João',
  idade: 30,
  profissao: 'Desenvolvedor'
};

console.log(pessoa.nome); // Saída: João

pessoa.idade = 31;
console.log(pessoa); // Saída: { nome: 'João', idade: 31, profissao: 'Desenvolvedor' }

pessoa.sobrenome = 'Silva';
console.log(pessoa); // Saída: { nome: 'João', idade: 31, profissao: 'Desenvolvedor', sobrenome: 'Silva' }

delete pessoa.profissao;
console.log(pessoa); // Saída: { nome: 'João', idade: 31, sobrenome: 'Silva' }

Nesse exemplo, temos um objeto pessoa com algumas propriedades. Utilizamos a notação de ponto para acessar a propriedade nome e a notação de colchetes para acessar a propriedade idade. Em seguida, alteramos o valor da propriedade idade, adicionamos a propriedade sobrenome e removemos a propriedade profissao.

Métodos e Herança

Além das propriedades, os objetos em JavaScript podem conter métodos, que são funções associadas ao objeto. Os métodos permitem definir comportamentos específicos para o objeto. Além disso, a herança de propriedades e métodos é um conceito essencial em JavaScript, permitindo a criação de hierarquias de objetos. Vejamos um exemplo:

let animal = {
  fazerBarulho: function() {
    console.log('O animal está fazendo barulho.');
  }
};

let cachorro = Object.create(animal);
cachorro.fazerBarulho = function() {
  console.log('O cachorro está latindo.');
};

let gato = Object.create(animal);
gato.fazerBarulho = function() {
  console.log('O gato está miando.');
};

animal.fazerBarulho(); // Saída: O animal está fazendo barulho.
cachorro.fazerBarulho(); // Saída: O cachorro está latindo.
gato.fazerBarulho(); // Saída: O gato está miando.

Nesse exemplo, temos um objeto animal com um método fazerBarulho. Em seguida, criamos objetos cachorro e gato utilizando o método Object.create(), que define o objeto animal como protótipo. Cada objeto possui seu próprio método fazerBarulho, que substitui o método do protótipo.

Considerações Finais

As estruturas de dados desempenham um papel crucial na otimização de programas e na manipulação eficiente de informações. Neste artigo, exploramos algumas das principais estruturas de dados disponíveis em JavaScript, incluindo arrays, listas ligadas e árvores. É importante escolher a estrutura de dados correta para cada situação, considerando os requisitos específicos do problema a ser resolvido. Compreender e utilizar adequadamente essas estruturas de dados contribui para o desenvolvimento de programas mais eficientes e organizados.

Deixe seu Comentário!