João 1 – Nova Linguagem e Observações || ChatGPT

João 1 - Nova Linguagem e Observações || ChatGPT

No início de tudo, havia a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era Deus. Ela existia desde o começo, junto de Deus. Tudo o que existe foi feito por meio dela; sem ela, nada foi feito. A vida estava nela, e essa vida era a luz da humanidade. Essa luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguem apagá-la.

Houve um homem enviado por Deus, e seu nome era João. Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, a fim de que todos pudessem crer por meio dele. João não era a luz, mas veio para mostrar a luz verdadeira, que ilumina todas as pessoas.

A Palavra estava no mundo, e o mundo foi criado por meio dela, mas o mundo não a reconheceu. Ela veio para o que era seu, mas seu próprio povo não a recebeu. No entanto, a todos que a receberam, ela deu o direito de se tornarem filhos de Deus, a todos os que creem nela. Eles não nasceram de sangue, nem pela vontade da carne, nem pela vontade de um ser humano, mas sim de Deus.

A Palavra se tornou carne e viveu entre nós. Vimos a sua glória, a glória que pertence ao Filho Unigênito, que veio do Pai, cheio de graça e de verdade. João testemunhou a respeito dele e clamou: “Este é aquele de quem eu falei, o que vem depois de mim é mais importante do que eu, porque ele existia antes de mim.” Todos nós recebemos graça sobre graça da sua plenitude. A Lei foi dada por Moisés, mas a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo. Ninguém jamais viu a Deus, mas o Filho Unigênito, que está no seio do Pai, nos revelou quem Deus é.

Os líderes judeus de Jerusalém enviaram sacerdotes e levitas a João para perguntar quem ele era. João confessou que ele não era o Cristo, nem Elias, nem um profeta. Eles perguntaram: “Então, quem você é? O que você diz de si mesmo?” João respondeu: “Eu sou a voz que clama no deserto, endireitando o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías.”

Eles continuaram perguntando: “Se você não é o Cristo, nem Elias, nem um profeta, por que você está batizando?” João explicou que ele batizava com água, mas no meio deles estava alguém que eles não conheciam, alguém tão grande que ele não era digno de desamarrar a correia de suas sandálias.

Tudo isso aconteceu em Betabara, do outro lado do Jordão, onde João estava batizando. No dia seguinte, João viu Jesus se aproximando e exclamou: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” João repetiu que Jesus era alguém muito importante, e que ele mesmo veio para preparar o caminho, batizando com água. João também testemunhou que viu o Espírito Santo descer dos céus como uma pomba e repousar sobre Jesus. Deus lhe tinha dito que aquele sobre quem ele visse o Espírito descer e repousar seria o que batizaria com o Espírito Santo. João tinha visto isso acontecer e testemunhou que Jesus era o Filho de Deus.

Mais conteúdo? acesse: Mundo Cristão

No dia seguinte, João estava novamente com seus discípulos, e quando viu Jesus passar, ele disse: “Este é o Cordeiro de Deus!” Os dois discípulos ouviram isso e começaram a seguir Jesus. Quando Jesus percebeu que estavam seguindo-o, ele se voltou e perguntou: “O que vocês estão procurando?” Eles responderam: “Rabi (que significa Mestre), onde você está morando?” Jesus os convidou a acompanhá-lo, e eles passaram o dia com ele, pois já era quase a décima hora do dia.

André, irmão de Simão Pedro, foi um dos dois discípulos que seguiram Jesus após ouvirem João. André encontrou seu irmão Simão e disse: “Encontramos o Messias” (que significa Cristo). Ele então levou Simão a Jesus. Quando Jesus olhou para ele, disse: “Você é Simão, filho de Jonas, mas será chamado Cefas” (Pedro, que significa “pedra”).

No dia seguinte, Jesus decidiu ir à Galileia, onde encontrou Filipe e disse a ele: “Siga-me.” Filipe, por sua vez, encontrou Natanael e disse: “Encontramos aquele de quem Moisés escreveu na Lei e a quem os profetas se referiram: Jesus de Nazaré, filho de José.” Natanael estava cético e questionou se algo bom poderia vir de Nazaré. No entanto, Filipe o convidou a ir e ver por si mesmo.

Quando Jesus viu Natanael se aproximando, ele comentou: “Aqui está um verdadeiro israelita, em quem não há falsidade.” Natanael ficou surpreso e perguntou como Jesus o conhecia. Jesus respondeu, dizendo que o tinha visto debaixo de uma figueira antes de Filipe o chamar. Isso levou Natanael a reconhecer Jesus como o Filho de Deus e o Rei de Israel.

Jesus então disse a Natanael que ele veria coisas ainda maiores no futuro, e acrescentou que o céu se abriria, com os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem.

Observações Importantes:

  1. O capítulo 1 de João enfatiza a divindade de Jesus, seu papel como o Filho de Deus e o Messias esperado, e como ele veio para trazer luz e vida ao mundo.
  2. João Batista é apresentado como aquele que preparou o caminho para Jesus e testemunhou sobre sua chegada.
  3. As referências a Jesus como o “Cordeiro de Deus” e o “Filho de Deus” são fundamentais na compreensão da identidade de Jesus no cristianismo.
  4. O encontro de Jesus com seus primeiros discípulos, como Pedro, André, Filipe e Natanael, é narrado nesse capítulo, destacando a importância do chamado divino e da identificação de Jesus como o Messias.
Deixe seu Comentário!