Formação para atuar com chatbots: o que é necessário?

Ofertas Relâmpago da Shopee

Dispositivo de Proteção Elétrica EPS 301 Preto Intelbras
Dispositivo de Proteção Elétrica EPS 301 Preto Intelbras
R$44,89
Jogo de Cozinha Kit C/12 Peças de Silicone
Jogo de Cozinha Kit C/12 Peças de Silicone, Utensílios e Copo Suporte para Cozinha Cabo de Madeira Yihan
R$50,80
Gaabor Panela de Pressão Elétrica 6L
Gaabor Panela de Pressão Elétrica 6L
R$399,90
Cesto de Silicone Redondo Air Fryer
Cesto de Silicone Redondo Air Fryer e Forno Forma para Fritadeira Elétrica com Alça
R$10,00

Para quem busca uma carreira na área de tecnologia e tem interesse em atuar com chatbots, é fundamental compreender que esse campo é multidisciplinar e requer conhecimentos que vão além da programação. Neste artigo, compartilharei minhas experiências e aprendizados sobre as formações necessárias para se tornar um profissional qualificado para atuar com chatbots. Acredito que é essencial ter uma formação sólida em tecnologia da informação e comunicação, mas também é importante desenvolver habilidades em áreas como inteligência artificial, análise de dados e marketing, além de buscar constantemente atualizações na área.

O mercado de chatbots no Brasil está em ritmo acelerado de crescimento. De acordo com um levantamento anual da Mobile Times, o número de bots desenvolvidos no país aumentou 47% nos últimos anos, passando de 216 mil para 317 mil. E a quantidade de bots em atividade aumentou de 47 mil para 58 mil, um crescimento de 23%. As empresas brasileiras estão desenvolvendo bots mais falantes, que trocam em média 4,5 bilhões de mensagens por mês, um aumento de 60% em comparação com o ano passado.

Formação para atuar com chatbots

Além disso, a pandemia do novo coronavírus favoreceu o mercado de bots, uma vez que houve um aumento da demanda por atendimento automatizado. Segundo a pesquisa, 87% das empresas desenvolvedoras de bots concordam que a pandemia aumentou a demanda por bots. Por outro lado, a média de pessoas que conversam com cada robô diminuiu de 5,5 mil para 3,1 mil usuários únicos por mês.

Esses dados mostram que o mercado de bots está em franca expansão no Brasil e que as empresas estão se adaptando cada vez mais a essa tecnologia para melhorar seus serviços e atendimento ao cliente. Mas antes de falar em formações ou curso, vamos conhecer os principais cargos da área.

Principais cargos existentes para atuar com chatbots

Existem diversas oportunidades de carreira para quem deseja atuar com chatbots. Alguns dos principais cargos são:

  1. Desenvolvedor de Chatbots: responsável por criar e programar os chatbots, utilizando linguagens de programação como Python, Java e JavaScript.
  2. Especialista em Inteligência Artificial: profissional que trabalha com o desenvolvimento de algoritmos de inteligência artificial para tornar os chatbots mais inteligentes e capazes de compreender as necessidades dos usuários.
  3. Analista de Dados: responsável por analisar os dados coletados pelos chatbots, com o objetivo de entender o comportamento dos usuários e melhorar a experiência de uso.
  4. Especialista em Experiência do Usuário: profissional que trabalha na criação de interfaces mais intuitivas e amigáveis para os usuários dos chatbots.
  5. Especialista em Marketing Digital: responsável por utilizar os chatbots como uma ferramenta de marketing, criando campanhas e estratégias que utilizem esses assistentes virtuais para engajar o público.
  6. Gerente de Projetos de Chatbots: profissional que coordena as equipes de desenvolvimento de chatbots e garante que os projetos sejam entregues no prazo e dentro do orçamento.
  7. Analista de Chatbot: responsável por analisar a performance dos chatbots, monitorar os fluxos de conversa e identificar oportunidades de melhoria.
  8. Curador de Chatbot: profissional que trabalha na construção e manutenção da base de conhecimento do chatbot, garantindo que as respostas fornecidas sejam precisas e atualizadas.

É importante ressaltar que cada cargo requer habilidades específicas e que, em muitos casos, é possível combinar diferentes funções em um único profissional, especialmente em empresas menores ou startups. Como também, é preciso estar sempre atualizado e disposto a aprender, já que a área de chatbots está em constante evolução e surgem novas tecnologias e técnicas a todo momento.

Leia Também: ChatGPT: Profissões que estão em destaque

E para quem está começando ou quer entrar no mundo de chatbots?

Para quem está começando na área de chatbots, o cargo mais acessível costuma ser o de Assistente de Chatbot. Esse profissional é responsável por auxiliar na criação e manutenção dos chatbots, além de realizar testes e ajustes necessários. É uma excelente oportunidade para adquirir experiência na área e aprender com profissionais mais experientes. À medida que se ganha mais conhecimento e habilidades, é possível progredir para cargos mais avançados, como Desenvolvedor de Chatbot ou Analista de Chatbot.

Principais plataformas brasileiras de construção de chatbots

É importante destacar que existem várias plataformas de construção de chatbots, inclusive, existem empresas que tem as suas próprias plataformas. Mas é ideal que você conheça e tenha habilidades nas principais plataformas que são usadas nos mercado. Como já mencionamos, o mercado brasileiro de chatbots está em expansão e existem diversas empresas oferecendo soluções para a construção desses robôs de conversação.

Uma das principais plataformas é o BLiP, da Take, empresa brasileira com sede em Belo Horizonte. O BLiP é uma plataforma omnichannel que permite criar chatbots para diversos canais de comunicação, como WhatsApp, Facebook Messenger, Telegram e outros. Além disso, a plataforma oferece diversas funcionalidades, como integração com APIs de terceiros, criação de fluxos de conversa, gerenciamento de equipes, análise de métricas e muito mais.

Outra plataforma bastante conhecida é o Zenvia NLU, da Zenvia, empresa brasileira com sede em São Paulo. O Zenvia NLU é uma plataforma para a criação de chatbots que permite integrar diversos canais de comunicação, como WhatsApp, Facebook Messenger, Telegram, SMS e voz. A plataforma possui diversas funcionalidades, como criação de fluxos de conversa, integração com APIs de terceiros, gerenciamento de equipes e análise de métricas.

Além dessas, existem outras plataformas brasileiras, como a Huggy, a Movidesk e a Hi Platform, que oferecem soluções para a criação de chatbots. É importante destacar também a presença de plataformas internacionais, como o Dialogflow, do Google, e a plataforma da IBM, que também são bastante utilizadas no Brasil.

Cada uma dessas plataformas possui suas particularidades e funcionalidades, sendo importante avaliar qual delas melhor atende às necessidades do seu negócio. No entanto, todas elas possuem em comum a facilidade de construir e gerenciar chatbots para oferecer um atendimento eficiente e personalizado aos clientes.

Leia Também: Como se preparar para uma carreira em Inteligência Artificial: habilidades necessárias

Cursos de Graduação para atuar com chatbots

Começando pela graduação, uma das principais formações para quem deseja trabalhar com chatbots é a Ciência da Computação ou Sistemas de Informação. Durante a graduação, é possível adquirir conhecimentos sólidos em programação, banco de dados, inteligência artificial e outras áreas que são fundamentais para o desenvolvimento de chatbots.

Por exemplo, a disciplina de Inteligência Artificial oferece um conhecimento importante para quem trabalha com chatbots, uma vez que é por meio dela que é possível programar os chatbots para reconhecer padrões de comportamento e interpretar o que o usuário está dizendo. Já a disciplina de Banco de Dados permite criar estruturas que ajudam a armazenar as informações e garantir que o chatbot possa acessá-las de maneira rápida e eficiente.

Além da graduação, é importante buscar pós-graduações, cursos e profissionalizantes específicos para chatbots. Há diversas opções no mercado, desde cursos mais básicos até pós-graduações mais avançadas. Alguns exemplos são:

No entanto, é importante ressaltar que a graduação em si não é suficiente para formar um profissional qualificado em chatbots. É necessário buscar outras formações complementares e atualizações constantes, uma vez que a área é extremamente dinâmica e está sempre em constante evolução.

Cursos de Chatbot e Inteligência Artificial

Se você está interessado em se tornar um profissional na área de chatbots, existem diversos cursos profissionalizantes que podem ajudá-lo a adquirir as habilidades necessárias para atuar nesse mercado em crescimento.

Algumas das principais instituições de ensino que oferecem cursos na área de chatbots no Brasil são a Udemy, a Alura e a LetsBot. Esses cursos geralmente cobrem tópicos como programação em linguagens específicas, como Python e Node.js, além de conceitos de inteligência artificial e machine learning.

Ainda mais, há também cursos voltados para o desenvolvimento de chatbots em plataformas específicas, como o Facebook Messenger e o WhatsApp Business API. Esses cursos abrangem temas como a criação de fluxos de conversação, integração com APIs e análise de dados. Confira essa lista:

Vale ressaltar que muitos desses cursos são oferecidos online, o que permite que você estude no seu próprio ritmo e de qualquer lugar do mundo. Alguns deles também oferecem certificados que podem ser adicionados ao seu currículo e aumentar suas chances de conseguir uma posição no mercado de trabalho.

No entanto, é importante lembrar que, para ser bem-sucedido na área de chatbots, é necessário não apenas conhecimento técnico, mas também habilidades de comunicação e compreensão do comportamento do consumidor. Por isso, é importante buscar um curso que aborde não apenas a parte técnica, mas também a parte estratégica da criação e implementação de chatbots.

Leia Também: Chatbot Gratuito: Veja como configurar o seu

Se torne um profissional qualificado em chatbots

Por fim, se você está interessado em seguir carreira na área de chatbots, recomendo que pesquise as diversas opções de cursos disponíveis e encontre aquele que melhor atenda às suas necessidades e objetivos de carreira.

Para se tornar um profissional qualificado em chatbots, é necessário ter uma abordagem multidisciplinar e buscar constantemente atualizações e conhecimentos na área. É importante estar atento às tendências e novidades em inteligência artificial e tecnologia da informação, além de estar sempre buscando formas de melhorar e aprimorar a experiência do usuário com os chatbots.

Deixe seu Comentário!